Controle biológico e cultural de Helicoverpa armigera

INTRODUÇÃO

Helicoverpa armigera é de uma praga muito severa que ataca principalmente as lavouras de milho, soja e algodão. Além dessas culturas, foi também identificada em tomate, pimentão, feijão comum, sorgo, caupi, milheto, café e citros, dentre outras plantas.

helicoverpa-armigera-controle2

Helicoverpa armigera possui grande capacidade de dispersão, apresenta alta capacidade de sobrevivência em condições ambientais adversas e é considerada uma espécie altamente polífaga.

helicoverpa armigena ciclo de vida

Helicoverpa armigera é um inseto de metamorfose completa. O ciclo de vida do inseto é em torno de um mês, o que permite a existência de várias gerações anuais e contínuas especialmente nas áreas mais quentes.

DANOS CAUSADOS 

As lagartas de Helicoverpa armigera podem se alimentar tanto dos órgãos vegetativos como reprodutivos das plantas, mas tem preferência pelas estruturas reprodutivas como botões florais, frutos, maçãs, espigas e inflorescências, causando deformações ou podridões nestas estruturas ou até mesmo a queda das mesmas.

Na cultura da soja, as larvas de Helicoverpa armigera podem atacar as folhas, mas tem preferência pelas vagens, sejam elas em desenvolvimento ou já completamente formadas.

donos-helicoverpa-armigera-fumo

Na cultura do milho, ao eclodir, as larvas consomem os grãos em desenvolvimento e além deste dano direto é comum ocorrer infecções secundárias. As larvas também podem se alimentar das folhas do cartucho, das folhas mais desenvolvidas e do pendão.

MÉTODOS DE CONTROLE

CONTROLE CULTURAL

O controle cultural consiste na manipulação do ambiente da cultura ou do solo, de maneira a torná-lo desfavorável para a praga que se deseja manejar e favorável para os seus inimigos naturais. Entre o métodos culturais para o controle da praga temos:

  • Seguir um calendário de plantio com um período curto.  O escalonamento de plantio faz com que a lagarta tenha acesso ao alimento por muito mais tempo com plantas em diferentes estágios de crescimento.
  • Utilização da rotação de culturas e a destruição de plantas vivas voluntárias.
  •  Utilização de armadilhas, iscas e outros métodos de controle físico;
  • Eliminação eficiente dos restos culturais para evitar que o inseto tenha alimento e permaneça no campo.
  • Revolvimento do solo, a fim de eliminar as pupas.

Sistema Push and Pull

É uma estratégia de controle cultural de pragas, baseada na manipulação comportamental da praga através da implementação de técnicas que repelem (Push) ou atraem (Pull) a mesma. O sistema push and  pull é constituído basicamente de duas culturas, sendo a cultura principal, a qual se deseja  proteger contra a praga, e a outra,  cultura armadilha, para  onde a praga deverá ser atraída e, posteriormente,  controlada.

Push-pull controle de pragas.jpg

A forma de manejo é a seguinte:

  1. Temos uma cultura que queremos proteger, por exemplo, algodão, e uma cultura que vai trabalhar como armadilha, por exemplo, guandu, cultura também hospedeira da Helicoverpa.
  2. Plantamos a cultura armadilha de guandu nas áreas adjacentes.
  3. Pulverizamos  azadiractina (óleo de neem) sobre a cultura que queremos proteger e atraente (açúcar ou feromônio de agregação de H. armigera) sobre as plantas de guandu.
  4. Os adultos dessa praga evitarão ovipositar no algodão (efeito push) e intensificarão a oviposição nas plantas de guandu (efeito pull).
  5. As lagartas que estiverem presentes no algodoeiro terão dificuldade de se alimentar nesta cultura devido à ação do óleo de neem (efeito push), mas se alimentarão normalmente no guandu (efeito pull).
  6. Controlamos as lagartas de H. armigera na cultura armadilha (guandu), antes que as mesmas atinjam o estágio de pupa, podendo para isso utilizar um inseticida biológico efetivo como o Bacillus Thuringiensis.  que apresenta seletividade aos inimigos naturais da praga.

CONTROLE BIOLÓGICO

Bacillus thuringiensis (Bt)

É uma bactéria que forma esporos e produz cristal protéico durante o processo de esporulação. Essa bactéria ocorre naturalmente no solo, em insetos mortos, água e em resíduos de grãos. Esse patógeno vem sendo usado como bioinseticida há décadas. Os esporos são ingeridos pelas lagartas que adquirem a doença, morrendo 3 a 4 dias após. As lagartas contaminadas podem contaminar outras não afetadas pela aplicação inicial, ocorrendo uma epidemia. Tais insetos são afetados, ou pelas toxinas liberadas pelo esporo no sistema digestivo, ou pela germinação e multiplicação do mesmo, ou ainda pela ação simultânea destes dois mecanismos.

Bacillus

Trichogramma sp

Trichogramma sp é um gênero de vespas parasitoides de ovos de inúmeras espécies de praga da ordem Lepidoptera , sendo importantes e reconhecidos agentes de controle biológico em sistemas de produção agrícola. Esse gênero tornou-se um dos grupos de insetos mais utilizados no mundo no controle de lepidópteros em algodão, cana-de-açúcar, frutíferas, hortaliças, trigo, milho e florestas. O ciclo de vida é dividido nas fases de ovo, larva e pupa, que ocorrem obrigatoriamente dentro do ovo hospedeiro, e a fase adulta, que é a única de vida livre.

Trichogramma cicli de vida

O ciclo de vida de Trichogramma sp. (ovo – adulto) dura aproximadamente 10 dias. A fêmea faz a sua oviposição dentro do ovo de seu hospedeiro. Dentro de algumas horas, nasce a larva, que se alimenta do conteúdo do ovo do hospedeiro. Desse, sai a vespa adulta, que, de imediato, inicia o processo de busca de uma nova postura para continuar a propagação da espécie.

Autor: Miguel Lancho

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

-PICANÇO, Marcelo Coutinho – PROTEÇÃO DE PLANTAS: Manejo integrado de pragas. Viçosa, MG – 2010

-PAPA, G. Proteção de Plantas – Métodos de Controle de Pragas e Manejo Integrado. Viçosa, 2010.

– AMTEC BIOAGRÍCOLA -Inseticida biológico a base de Bacillus Thuringiensis

-PENTEADO S R. “Defensivos Alternativos e Naturais”

Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia – Sistema push – pull

Andreza Fantine Helicoverpa armigera

Embrapa –  Alerta Helicoverpa

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s